Apesar de encerrado pelo governo federal, Carlos Brandão pretende manter escolas civico militares no Maranhão | Maranhão Hoje

Pelo menos uma escola em cada município 

AQUILES EMIR

Apesar da decisão do governo federal de encerrar o Programa de Escolas Cívico Militares, Carlos Brandão (PSB) não pretende acabar com esse modelo de ensino no Maranhão. Consultado por Maranhão Hoje na noite desta quarta-feira (12), o governador não apenas confirmou a manutenção do programa no estado como ratificou a promessa de levar pelo menos uma dessas escolas para cada município.

Em abril, Carlos Brandão conclamou os prefeitos a indicarem as escolas que pretendem transformar em militares, que serão gerenciadas pela Polícia Militar ou pelo Corpo de Bombeiros.

Na oportunidade, ele disse que para cada vags que se abre nesses colégios, há 60 pedidos de matrículas, o que para ele é um reconhecimento dos pais à qualidade de ensino nelas adotada.

Apesar da posição do governador, o seu vice, Felipe Camarão (PT), que é secretário de Educação, comemorou o anúncio do governo federal.

“Corretamente o governo federal inverteu a lógica na educação. Acabou com incentivo às escolas cívico militares e retomou incentivou às escolas em tempo integral (lei já aprovada no congresso). Vamos melhorar a educação pública de qualidade, responsabilidade social e com equidade”, disse Camarão em suas redes sociais.

Além de Carlos Brandão, outros governadores já manifestaram intenção de manter as escolas cívico militares, dentre eles, Ibaneis Rocha (Distrito Federal) e Tarcísio de Freitas (São Paulo).

Assista ao pronunciamento do governador sobre escolas militares:

 

Admin