Mais de duzentos combatentes são eliminados pelas forças russas só na região de Donetsk | Maranhão Hoje


Combatentes, veículos de combate, obuseiro D-20 e lançador aniquilados

Na região de Donetsk, as forças russas libertaram dois quarteirões na parte oriental da cidade de Artyomovsk (Bakhmut). Na região de Kupyansk, foram eliminados até 95 militares ucranianos nas últimas 24 horas. Na região de Krasny Liman, o regime de Kiev perdeu mais de 70 militares no último dia.

Na região de Carcóvia, as forças russas frustraram as ações de quatro grupos de sabotagem da Ucrânia.

Ainda em Artyomovsk (Bakhmut), a aviação russa realizou seis missões de voo, enquanto a artilharia conduziu 72 missões de fogo.

Além disso, na região de Kherson, outros 45 combatentes ucranianos foram eliminados pela artilharia russa.

Nas regiões do sul de Donetsk e Zaporozhie, nas últimas 24 horas, o Exército russo eliminou mais de 130 combatentes, além de diversos blindados e um obuseiro D-20 da Ucrânia.

Na área do povoado de Malinovka, na região de Zaporozhie, um grupo de sabotagem da Ucrânia foi eliminado pelas forças russas.

Na região de Carcóvia, uma empresa de manutenção da aviação ucraniana foi destruída pelas forças russas.

Na zona do povoado de Serebryanka, na República de Donetsk, os militares russos destruíram um posto de observação e comando da 58ª Brigada da Infantaria Mecanizada da Ucrânia.

Os sistemas de defesa aérea russos abateram, nas últimas 24 horas , um míssil balístico de curto alcance Grom-2, bem como três foguetes do lançador Himars.

De acordo com os dados do Ministério da Defesa da Rússia, desde o início da operação militar especial foram destruídos os seguintes equipamentos do Exército ucraniano: 411 aviões, 228 helicópteros, 3.796 drones, 415 sistemas de defesa antiaérea, 8.809 tanques e outros veículos blindados de combate, 1.093 lançadores múltiplos de foguetes, 4.642 peças de artilharia de campanha e morteiros e 9.699 veículos militares especiais.

As Forças Armadas da Rússia prosseguem a operação militar especial na Ucrânia, anunciada pelo presidente russo Vladimir Putin em 24 de fevereiro de 2022. Segundo o chefe de Estado da Rússia, entre os objetivos principais da operação lançada estão a “desmilitarização e desnazificação” do país vizinho.

(Agência Sputnik)

Admin