Festival Interativo de Música e Arquitetura celebra Palácio dos Leões nesta quarta-feira em São Luís | Maranhão Hoje


Evento contará em prosa e música a história do Palácio

Em sua segunda edição, depois de homenagear monumentos arquitetônicos históricos do Rio de Janeiro (RJ), Belém (PA) e Petrópolis (RJ), o Festival Interativo de Música e Arquitetura (Fima) será realizado nesta quarta-feira (12) em São Luís, onde celebra, por meio do diálogo entre música e arquitetura, o Palácio dos Leões. Devido à interdição do acesso à Avenida Pedro II, em decorrência das fortes chuvas, o festival homenageará esse monumento em outro espaço, na Praia Grande.

O evento tem início às 18h, e contará com participação do violonista Fábio Zanon, que subirá ao palco do Auditório da Escola de Música do Estado do Maranhão, acompanhado da arquiteta e urbanista Noemia Barradas e, juntos, irão reverenciar o Palácio, que é sede do Governo do Estado e uma das mais imponentes construções da capital maranhense.

Com patrocínio do Instituto Cultural Vale por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura e entrada gratuita, o evento contará, em prosa e música, a história deste fascinante prédio localizado no centro histórico da cidade, inicialmente construído no século XVII, quando franceses estabeleceram a colônia da França Equinocial.

Programa – O concerto começa com uma homenagem de Heitor Villa-Lobos aos indígenas brasileiros, o seu Prelúdio nº4, uma obra que evoca a herança cultural dos povos nativos, tão presente nas raízes do Palácio dos Leões -construído sobre as ruínas de uma fortificação erguida pelos franceses em um sítio antes dominado pelos índios Tupinambás.

Também de Villa-Lobos, Fabio Zanon irá apresentar duas peças emblemáticas do conjunto de 12 Estudos para Violão: o Estudo nº 10, um obra que explora o virtuosismo do intérprete ao mesmo tempo em que apresenta uma riqueza melódica e grande intensidade emocional; e o Estudo nº 11, mais introspectivo e lírico, de atmosfera melancólica e nostálgica, evocando a saudade de outros tempos deste emblemático edifício.

As músicas Entré de Luth, Grand Ballet de St Germain e La Princesse,de Robert Ballard, e Branle Gay, Air de Court e Volte, de Jean-Baptiste Besard,  transportam o ouvinte para o dia 8 de setembro de 1612, quando os franceses estabeleceram, entre os estuários dos rios Anil e Bacanga, na ilha de Upaon-Açu, a colônia que batizaram de França Equinocial.

As obras de Jean-Baptiste Besard conduzem o ouvinte para o período da construção do forte no local ao qual deram o nome de São Luís, em homenagem ao rei Luís IX, da França. Sons de uma renascença europeia, que se reflete no estilo arquitetônico deste Palácio neoclássico, onde encontramos ainda hoje elementos decorativos e arquitetônicos inspirados neste estilo.

A continuação do programa explora a rica tradição musical brasileira. De Mário Amaral, Valsa Saudosa resgata também o romantismo e a brasilidade presente nos interiores do Palácio dos Leões, cujo mobiliário evoca a época dourada do Maranhão – assim como o seu incrível acervo de obras de artes brasileiras, como as telas de seu contemporâneo pintor Antonio Parreiras. Saudosa se destaca pela sua delicadeza e lirismo, evocando a atmosfera nostálgica das valsas brasileiras do período romântico.

O programa faz uma justa e merecida homenagem aos 80 anos de um cidadão maranhense de grande prestígio na música brasileira, o instrumentista e compositor Turíbio Santos. Sua Valsa de Arthur de Azevedo faz uma homenagem ao escritor e à história literária maranhense.

Finalmente, os Estudos 3, 5, 8 e 9, de Francisco Mignone, revelando a fusão entre a tradição clássica europeia e os elementos brasileiros, assim como o Palácio dos Leões, com sua mistura de estilos arquitetônicos e culturais que formam a identidade única da cidade de São Luís.

Programa

HEITOR VILLA-LOBOS

ROBERT BALLARD (c.1575-c.1650)                                               6’

JEAN-BAPTISTE BESARD (c.1567-c.1625)                                    6’

JOACHIN BERNHARDT HAGEN (1720-c.1787)

MARIO AMARAL (?-c.1925)

ALBERTO BALTAR (?-? início do século XX)

TURIBIO SANTOS (1943-)

FRANCISCO MIGNONE (1887-1986)                                                          15

SERVIÇ0:

Admin